Azeite de Oliva Espanhol Azeite de oliva espanhol

Azeite sua vida!

Voltar para a home

Azeite de oliva e endotoxemia

O ácido araquidônico (poliinsaturado derivado do linoléico) presente nos macrófagos e nas membranas é substrato para a síntese dos ácidos eicosanóides, que são mediadores da respostas inflamatórias à infecção ou injúrias e aumentam a agregação plaquetária e a imunossupressão. A excessiva produção e liberação desses mediadores durante a sepsis ou após traumas pode aumentar a resposta inflamatória, com seqüelas adversas. Podendo alterar as funções fisiológicas dos órgãos afetados, e, se prolongada, causar disfunção hepática e falência de múltiplos órgãos. Ou seja, a diminuição da produção de eicosanóides é benéfica em pacientes com risco de complicações sépticas

Estudos clínicos têm mostrado que a resposta inflamatória a endotoxinas ou após traumas podem ser atenuadas por pré-tratamento nutricional, com dieta enriquecida com azeite de oliva ou com óleo de peixe. O ácido oléico (azeite) e os poliinsaturados do óleo de peixe modulam a composição dos ácidos graxos das membranas celulares e reduzem a formação do ácido araquidônico. A conseqüência é menos formação de eicosanóides. Esse pré-tratamento nutricional dá respostas positivas já na segunda semana após o enriquecimento da dieta. Recentemente foi demonstrado que durante a endotoxemia a alimentação enteral, enriquecida com azeite de oliva ou com óleo de peixe, altera o perfil dos ácidos graxos das membranas, e a resposta imune foi melhor.

 

Azeite de Oliva Espanhol

Unión Europea - Fondo Europeo de Desarrollo Regional - Una Manera de Hacer Europa

ICEX

Space Produções