Azeite de Oliva Espanhol Azeite de oliva espanhol

Azeite sua vida!

Voltar para a home

Picual: a variedade mais importante no mundo

A oliveira Picual tem um porte vigoroso e é de fácil cultivo. Fato que explica sua vasta predominância nos olivares que a tornou a mais importante variedade de todo o mundo. É comum da Andaluzia, em particular de Jaén. O cultivo da Picual na Espanha ocupa 650.000 hectares, representando 50% da produção deste país e aproximadamente 20% da do mundo.

Sua presença na Espanha é a seguinte: 85% da produção provém de Jaén e o restante encontra-se em Granada, Málaga, Ciudad Real e Badajoz. A Picual recebe diversos nomes conforme a região de produção, mas seu nome principal (Picual) deriva do formato do fruto que termina com uma protuberância afilada.

A oliveira
A árvore é vigorosa, de ramos curtos, ramificação com tendência de produzir brotos. Sua copa tendem a ser cerrada, com bom desenvolvimento de folhas sendo a madeira jovem de cor verde acinzentada.
Trata-se de uma variedade precoce e altamente produtiva , mas não resiste a secas prolongadas e a terrenos calcários. Por outro lado, suporta bem a geada e se adapta a diversas condições de clima e de solo. A Picual se multiplica com facilidade. Tolera bem a tuberculose, mas propensa a cochinilla, a mosca e averticulosis.
O tempo médio da maturação do fruto: 41 dias.
Característica da azeitona picual
Peso da fruta: 3,2 g
Relação polpa/caroço:  5,6
Rendimento de gordura (%):  22,1
Ácido oléico (%):  78,4
Estabilidade do azeite (horas a 98,8 ºC):  119,4
Outras denominações da picual: Marteño, Jabata, Lopereño e Nevadillo
 
O azeite de oliva da azeitona picual
O azeite produzido desta variedade tem qualidade média, que por sua vez é compensada pela elevado índice de estabilidade. A azeitona picual tem como característica um longo processo de oxidação e de formação de ranço. Ou seja, é preciso mais tempo em uma elevada temperatura para que o azeite perca a estabilidade e as qualidades organolépticas.
Do ponto de vista físico-químico tem uma boa composição de ácidos graxos, principalmente, pela elevada proporção de monoinsaturados, que participam ativamente na prevenção no aparecimento de doenças cardiovasculares.
Trata-se de um tipo de azeite de oliva mais estáveis, devido ao seu baixo conteúdo de ácido linolênico e elevada proporção de polifénois. Isso significa uma maior estabilidade quando usado no preparo de alimentos, ou seja, quando o azeite é submetido a elevadas temperaturas.
O azeite de oliva da variedade picual é ligeiramente amargo, cujas substâncias responsáveis por este sabor tem maior poder antioxidante . Por isso, este azeite é muito usado para mesclar com outras variedades que se oxidam com mais facildade e rancificam em menos de nove meses.
Denominação de Origem Controlada
A variedade picual é amparada pelos Conselhos Reguladores com as seguintes denominações de origem: Sierra de Segura, Sierra de Carzola e Sierra Mágina.
Azeite da Denominação do azeite de Sierra Segura
1.       Cor: amarelado ou esverdeado.
2.       Aroma: afrutado verde, ervas recém cortadas, lembra o aroma de maçã verde. Tem um aroma limpo e perfumado.
3.       Sabor: fresco, suave, com um ligeiro picor.
Azeite da Denominação do azeite novo de Sierra de Carzola
1.       Cor: verde amarelado.
2.       Aroma: aroma fresco, erva verde (feno), ligeiro aroma de alloza.
3.       Sabor: fruto fresco ligeiramente amargo e com suave picor.
Azeite da Denominação do azeite de Sierra Mágina
1.       Cor: verde amarelo-dourado.
2.       Aroma: afrutado verde, agradável aroma de erva verde recém cortada, lembra o aroma de maçã.  Tem um aroma limpo e perfumado.

Sabor: fruto fresco, denso, com muito corpo, um pouco amargo e picante.

 

Azeite de Oliva Espanhol

Unión Europea - Fondo Europeo de Desarrollo Regional - Una Manera de Hacer Europa

ICEX

Space Produções